Quais as principais causas do Colesterol Alto?

Quando chegam as análises de rotina e os valores relativos ao colesterol aparecem alterados é sempre motivo de grande preocupação. Contudo, a verdade é que muitas pessoas desconhecem os motivos reais que conduzem a números de colesterol alto.

“O colesterol alto é uma condição que afecta aproximadamente 6% dos adultos. O colesterol elevado é diagnosticado quando uma pessoa tem níveis elevados de LDL (lipoproteína de baixa densidade), sendo esta considerada “mau” colesterol. Em geral, os homens têm níveis mais elevados de colesterol que as mulheres. O colesterol alto não é só por si uma doença, mas pode ser a causa de vários problemas cardiovasculares, incluindo a doença cardíaca. É frequente o caso de indivíduos que não sabem que têm níveis elevados de colesterol até se desenvolverem complicações.”- EuroClinix

Mas colesterol alto quer dizer exatamente o quê?

Existem duas formas de avaliar se os valores de colesterol estão dentro da média saudável ou não. Primeiramente analisa-se o valor efetivo e seguidamente faz-se uma comparação e proporção entre o colesterol “mau” e “bom”. É a junção e consideração dos dois números que permite fazer um diagnóstico de colesterol alto.

Qual é a origem do colesterol alto?

Existem duas causas principais para o colesterol elevado: motivos relacionados com estilo de vida pouco saudável e fatores hereditários (menos comuns) – Informação do NHS

 1. Estilo de vida

A dieta e hábitos de vida são, na maior parte dos casos, os grandes vilões da grande maioria dos problemas de saúde. Quando ao assunto é colesterol esta máxima continua a ser válida. Confira alguns fatores que afetam diretamente os níveis de colesterol no sangue e promovem um desequilíbrio entre os dois tipos de colesterol:

  • Dieta rica em gordura saturada
  • Sedentarismo
  • Peso a mais ou obesidade
  • Presença de gordura abdominal
  • Tabagismo.

2. Fatores genéticos

Existe mais de uma centena de genes que têm um papel direto na quantidade de gordura do sangue e também na forma como ocorre o seu metabolismo. E não é necessário que todos os genes tenham alterações: é necessária apenas uma modificação de um único gene para que o colesterol apresente valores alterados. Apesar de alguns genes estarem diretamente relacionados ao colesterol, existem outros que não estando diretamente relacionados, também afetam a sua expressão:

  • Hipercolesterolemia familiar
  • Hiperlipidemia Combinada Familiar
  • Hiperlipidemia tipo 3
  • Hipercolesterolemia poligênica
  • Deficiência de LALD

Outra questão importante, para a qual os pacientes não estão sensibilizados, prende-se com a influência dos hábitos de vida na expressão dos fatores hereditários. Se é verdade que existem condicionantes genéticos em algumas pessoas com colesterol alto, também é verdade que as práticas alimentares, exercício físico e comportamentos de risco pode afetar a intensidade e expressão precoce da genética. Exemplo: se existe um risco familiar conhecido de apresentar taxas elevadas de colesterol no sangue e o indivíduo come alimentos com altos teores de gordura diariamente é provável que venha a desenvolver a doença aos 20 anos e não de acordo com a estatística que indica 40 anos.

3. Causas secundárias

Existem algumas condições médicas que podem também conduzir a altos níveis de colesterol. Na verdade, muitas vezes elas chegam a ser mais preocupantes que os valores de colesterol em si. Não deixe de descartar a hipótese de estar perante algumas das doenças listadas a seguir:

  • Diabetes tipo 2
  • Hipotiroidismo
  • Problemas renais ou hepáticos
  • Alcoolismo

Saiba também que alguns fármacos podem alterar os valores das suas análises. Exemplos: diuréticos, hormonas esteróides, imunossupressores, beta-bloqueadores e antidepressivos.

O envelhecimento e menopausa também poderão estar na origem de colesterol alto.

Alterações significativas no estilo de vida, diminuem o colesterol alto

Independentemente, das causas, existe sempre forma de reverter o problema e colocá-lo num nível controlado. Para ter uma ideia, mudanças relevantes na alimentação podem conduzir a uma diminuição do colesterol em 3 a 4 semanas. No entanto, este é apenas um trabalho inicial. A mudança de hábitos demora muito mais tempo e reconstruir uma vida baseada nos princípios de saúde e bem-estar pode levar até 6 meses até uma boa consolidação.

Fontes:

  • Causes of high cholesterol (2015), NHS (Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido
  • What can cause high cholesterol? , Hearth UK – The Cholesterol Charity
  • What Causes High Blood Cholesterol? (2016), NIH – National Hearth, Lung and Blood Institute
  • Causas do colesterol elevado, euroClinix – Farmácia online
Esta entrada foi publicada em Colesterol. ligação permanente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *