Assuma o controlo dos triglicerideos

Os triglicerideos, também conhecidos por outras denominações bastante semelhantes como triglicerídeos (triglicerideo), trigliceridos (triglicerido) ou mesmo triglicérides, são um tipo de lípido que provém da esterificação do glicerol por três ácidos gordos. Traduzindo esta linguagem médica, aqueles resultam da transformação do açúcar consumido em gordura produzida a partir dos alimentos que ingerimos.

Independentemente da sua definição ou do termo que o designa, o que importa saber para o comum das pessoas são os efeitos nocivos da presença excessiva desta substância no corpo humano. Isto porque uma quantidade exacerbada de triglicerídeos no sangue pode levar ao aparecimento de paredes de gordura no interior das artérias, diminuindo consideravelmente a sua capacidade de acção e, consequentemente, obrigá-las a um maior esforço para realizarem o seu trabalho habitual.

O problema da acumulação dos trigliceridos surge quando os seus níveis estão acima dos 200, dado que incrementam de forma acentuada a possibilidade da ocorrência de acidentes coronários, intimamente ligados ao estado do colesterol. Por isso, e tal como este último, o seu controlo é absolutamente fundamental para que se possa estar mais protegido contra algumas das fatídicas e “populares” doenças do século XXI.

Não obstante do já preocupante cenário que poderá concretiza-se quando se verifica o descontrolo dos triglicerídeos, um obstáculo maior poderá colocar-se no caminho dos exames médicos quando se nota algum problema. Por exemplo, se o paciente tiver níveis de “bom colesterol” (HDL) baixo e altos valores de trigliceridos, não será fácil a detecção do agente causador das anormalidades do organismo, o que torna ainda mais crucial mantê-los aos dois em apertada vigilância para bem da saúde.

Prevenir a subida dos triglicerideos

Convém sublinhar, antes de mais, o facto de ser necessário jejuar 12 horas antes de fazer o exame para o despiste de triglicerídeos, porque o incumprimento deste pressuposto causará resultados enganadores. Nunca se esqueça desta condição, que provavelmente lhe será relembrada pelo laboratório onde fará as análises, embora nunca seja demais alertar para a possibilidade de a obrigação não ser frisada previamente.

Ressalvado o aspecto focado no parágrafo anterior, não poderiam deixar de ser referidos alguns conselhos de uma alimentação preventiva para manter os níveis de trigliceridos normais. Nesse sentido, enumeramos seguidamente alguns alimentos cuja ingestão é ou não é recomendada para obter sucesso nessa tarefa a cumprir.

Nos alimentos que pode consumir encontram-se o café, chá, sumos de fruta naturais leite e iogurtes magros ou naturais, queijos de cabra ou ovelha, pão integral, hortaliças, verduras e legumes, carne branca (sobretudo de aves), peixe e fruta. Por outro lado, deve evitar comer alimentos gordos, cozinhados em manteiga ou óleo, fritos e refogados, produtos ricos em açúcar ou sal, carnes vermelhas (especialmente suíno), enlatados e conservas ou molhos sintéticos (contrariamente aos de ervas ou caseiros que não sejam apimentados).

Uma última nota deve ser concedida à urgência de baixar a percentagem de trigliceridos devido ao risco que isso representa para a saúde. A saber, quando aqueles ultrapassam os 400 ou 500, poderá ter graves problemas pancreáticos, apenas resolvidos com o recurso a medicamentos e restritivas dietas, uma “receita” para normalizar a situação, mas cuja aplicação constitui o derradeiro esforço para colocar termo ao problema.

Esta entrada foi publicada em Colesterol com as tags , . ligação permanente.

10 respostas a Assuma o controlo dos triglicerideos

  1. Adorei… vou colocar seu blog no meu Facebook

  2. elisangela diz:

    Muito bom ser informada acerca dos maleficios do triglicerideos pois os meus deram alto,e com essas dicas de alimentação adequada vou conseguir reduzi-los.obrigada!!!

  3. sueli da silva diz:

    oi estou com o triglicerideos alto tenho 33 anos de idade tenho 71 kilos e nesta semana fui ao medico e ele me pediu um esame de sangue foi constatado que estou com triglicerideos alto esta em 391 como faço para diminuir ouvi dizer que chás ajudan é verdade?me ajudem por favor;

  4. rosilene soares diz:

    oi, a minha mãe está com colesterol HDL 30 mg/dl e o triglicerides 508 mg/dl oque fazer sobre a dieta as vezes oq pode comer em um desrregula no outro.Tem alguma medicação?ou é só dieta?

  5. Luiz C. Segantini diz:

    Cada organismo reage diferente a determinados tipos de alimentos, e ter triglicerídeos as vzes é pré condição e disposição genética. Mas uma coisa tenho a observar muita gente recomenta a carne de frango sem pele. O meu triglicerideos baixou depois que deixei de consumir carne de frango, utilizo peixe e carne de porco magra. O frango poduzido hoje em escala industriais tem muitos hormonios. Pelo menos pra mim funcionou. A não ser que seja aquele frango produzido no interior no quintal que tem uma dieta alimentar variada e equilibrada.

  6. MARIA MANUELA FERREIRA diz:

    TENHO OS TRIGLIRIEOS A 500 MAS NAO POSSO COMER IOGURTES NEM QUEIJOS NEM VERDURAS COMO EIDE FAZER PARA BAIXAR? OBRIGADO PELA ATENCAO

  7. Paulo Castro diz:

    fiz uma analise depois de um exame de sangue no qual foi constatado que meu triglicerides
    está 287..após consulta cardiologica, fui no meu intimo buscar uma resposta, a conclusão pode ser grossa mas, o resultdo é ótimo. a gente enche o bucho de todas as massas possíveis
    e depois cobre de acúcares. O resultado final é sobrepeso e aumento dos níveis de colesterol
    e trigleicerides. Que fiz abandonei massas, só como pão e bolachas integrais, e faço minha
    bela caminhada,,já perdí alguns quilos..estou ótimo.

  8. Paulo Castro diz:

    só tomo leite semi-desnatado.

  9. Ines rosane figueira de aguiar diz:

    meu triglic deu alto 324,tenho altura 1,63 peso 61,cuido minha alimentaçao,nao sei o que fazer mais para baixar,o que posso fazer.

  10. António José Guerra diz:

    Tenho os triglicerídeos altos a 983 então percebo como chegaram a este nível estando a tomar o medicamento pravastitina durante seis meses ainda foi pior o que devo fazer não me sinto bem

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *